Parashá

Torah

Parashá Ki Tavô – Traduzindo: “quando você entrar” – Deuteronômio - 26:1 – 29:8

Resumo:

A Palavra Ki Tavô significa “quando você entrar”, como no versículo “quando você entrar na terra que D’us .... esta dando a você.”

Em que ponto, de acordo com a Torá, a “entrada” aconteceu? Nós podemos afirmar que tão logo uma pessoa coloca sua mão em um quarto, ela de fato “entrou” nele? Ou ela deve colocar a maior parte de seu corpo dentro do quarto? Ou só pode ser dito que ela “entrou” quando seu corpo inteiro estiver dentro do cômodo?

Similarmente, em que ponto foi considerado que a nação entrou na terra? Quando as primeiras pessoas chegaram? Ou todas elas vieram e se estabeleceram antes de podermos dizer que elas realmente entraram?

O Talmud responde: “Uma entrada parcial não é considerada entrada” (Chulin 33b). Da mesma forma, Rashi explica no começo da Parashá que “quando vocês entrarem na terra” se refere a quando “eles conquistaram a terra e a dividiram”.

Isto nos ensina uma lição importante para a vida diária: que nós devemos “entrar” totalmente e com todo o coração em tudo o que fazemos para D’us.

Quando uma pessoa imerge completamente em tudo que ela faz, não ocorre apenas uma melhora quantitativa em suas ações (o quanto ela esta envolvida), mas uma mudança qualitativa, que afeta radicalmente a maneira como ela está envolvida.

A fim de atingir um estado de total imersão (entrada), a pessoa deve temporariamente renunciar a qualquer outra preocupação ou interesse, e se dedicar ilimitadamente ao assunto em mãos com devoção e concentração incondicionais. Ela deve se entregar, não permitindo que nenhuma inclinação pessoal interfira na pureza deste ato.

Em outras palavras, embora uma pessoa tenha várias “camadas” por meio das quais ela se relaciona com o mundo e lida com a vida diária, ela consegue “descamar” estas camadas e estabelecer uma conexão direta da alma com o que ela esta fazendo. Se ela for bem-sucedida em fazer isso, então ela e sua ação tornar-se-ão uma entidade indistinguível.

A título de ilustração: quando a alma entra no corpo para trazê-lo á vida, existe uma “entrada” total, de tal forma que alma e corpo se tornam um. Agora, o corpo também esta vivo. Ele não é meramente vivificado pela alma; ele próprio se tornou vivo, porque a alma entrou nele totalmente, de forma que alma e corpo são verdadeiramente um.

E esta é a lição da Parashá Ki Tavô: Nós devemos “entrar” em cada mitsvá que realizamos, e em cada ato com o qual servimos a D’us. Então nossa observância do Judaísmo tornar-se-á viva – literalmente.

Segue abaixo os principais tópicos desta Parashá para servir de referência aos principais assuntos tratados aqui:

• 26:1 até 26:1 – Conquista e estabelecimento na terra;
• 26:2 até 26:11 – Primícias;
• 26:12 até 26:15 – A declaração do dízimo;
• 26:16 até 26:19 – Conclusão do pronunciamento de Moisés;
• 27:1 até 27:10 – Instruções sobre a travessia do Jordão;
• 27:11 até 27:26 – Bençãos e maldições no Monte Guerizim e no Monte Eival;
• 28:1 até 28:14 – Bençãos por observar as leis;
• 28:15 até 28:69 – Consequências por não observar as leis;
• 29:1 até 29:8 – O discurso final de Moisés;

A HAFTARÁ DE KI TAVÔ ESTA EM : ISAIAS 60: 1-22