Parashá

Torah

Parashá Tsav ( Ordene ) – Levítico 6:1 – 8:36

Resumo:

Ordena - Os sábios ensinam: “ Ordem (Tsav ) é sinônimo de pressa, zelo, estímulo, imediatamente e por todas as gerações.”

Nós realmente temos livre escolha ? A maioria das pessoas tende a ver esta pergunta do tipo sim ou não, mas a resposta correta é, na realidade, sim e não :

a-) A essência da alma esta totalmente unida a D’us. Neste nível subconsciente, a alma deseja observar todas as mitsvot ( leis ) e evitar transgredir qualquer proibição. Não há nenhum desejo para o mal aqui; simplesmente não há nenhuma outra opção senão fazer o bem.

b-) No plano consciente, porém, no qual nós interagimos com as esferas mais superficiais da complexa psique da alma, há lugar tanto para o bem quanto para o mal. Aqui, o desejo interno da alma de observar todas as mitsvot só é sentido como um “ sinal” mais fraco, suscetível a “ interferência” das mensagens opostas de nossos instintos animais. Assim, no plano consciente, nós realmente possuímos livre escolha.

Em geral a Torá se dirige a nossa mente consciente. Somos ordenados a observar as mitsvot com total consciência do que estamos fazendo, e temos o dever de trazer uma consciência do que estamos fazendo, e temos o dever de trazer uma consciência da espiritualidade em nossa vida diária.

Desta forma, por um lado temos nossa liberdade de escolha, ou livre-arbítrio, mas do outro lado, temos algumas leis que D’us nos “ ORDENA” que as cumpramos.

Podemos descumprir Suas Leis ? Sim, usando nosso livre-arbítrio, no entanto, não seremos inteligentes ao fazermos isso, e sofreremos as consequências da desobediência.

Como um paralelo ao acima exposto, em nossa sociedade, temos leis que as regem, e também podemos descumprir as mesmas, usando o mesmo livre-arbítrio, no entanto, como no acima, iremos sofrer as consequências.

Em várias passagens da Torá, vemos a linguagem ou termo de D’us dizendo a Moisés, tais como “ fale” ou “ diga” , mas nesta parashá Tsav, a linguagem muda para “ Ordene” .

Posto isto, como dito no inicio, a resposta é sim e não ao mesmo tempo.

Em Levítico 6:1-5 , temos as instruções para as Cinzas da Oferenda.

Em 6:5-6, temos as instruções do Fogo do Altar. O Altar representa o coração do homem. Assim a exigência de ter fogo queimando continuamente no Altar significa que nossos corações deveriam se manter continuamente em chamas com amor palpável por D’us.

Em 6:7-11 , temos as leis adicionais da oblação.

Em 6:12-16 , a oblação dos sacerdotes.

Em 6:17-23, as leis adicionais das oferendas de Pecado. Um “ recipiente de barro” representa o homem que foi formado de terra. Da mesma maneira que um recipiente de barro que absorve uma substância proibida dever ser quebrado, assim também, se o corpo de um homem participa de um pecado, D’us não o permita, ele pode alcançar expiação quando seu coração torna-se “ quebrado” por meio do verdadeiro arrependimento. ( baseado em Sichat Shabat Parashá Tsav 5736 ).

Em 7:1-6, as leis das oferendas de culpa.

Em 7:6-10 , a posse dos restos dos sacrifícios.

Em 7:11-21, as leis das oferendas de agradecimento.

Em 7:22-27, as leis adicionais sobre gordura e sangue proibidos.

Em 7:28-38 , a porção dos sacerdotes.

Em 8:1-36, temos a consagração de Arão e seus filhos. A exaltação dos filhos de Arão – A Torá relato o louvor de Arão e seus filhos que “ não se desviaram nem para a direita nem para a esquerda”. Agora, é claramente entendido que Arão e seus filhos não negligenciaram nenhuma das ordens que receberam de D’us. A “ direita” representa o lado da santidade. Assim, a tendência para desviar-se para a direita seria seguir um caminho de santidade adicional, mas do que foi pedido. Reciprocamente, um desvio para a esquerda, significa enfatizar os métodos de combate as forças do mal.

Arão e seus filhos não precisaram virar-se para a direita ou a esquerda, pois eles eram indivíduos íntegros, a ponto de a Torá “ relatar seu louvor”. Mas em outros tempos, quando nós estamos rodeados por influencias malignas, realmente é necessário desviar-se a direita e a esquerda para encontrar métodos de combater a escuridão espiritual a nossa volta, ao mesmo tempo aprimorando nossa conduta religiosa pessoal.

A Haftará de Tsav , quando o Shabat Hagadol coincide com a porção Tsav, é substituída pela leitura especial , e no caso : Malaquias 3:4-24.